Victor Costa Lopes lança “As cores do Divino”, seu primeiro longa

372 2

As Cores do Divino é um filme de entrevistas, tendo como inspiração algumas obras de Eduardo Coutinho, como Santo Forte (1999) e As Canções (2011). O filme é composto por nove conversas com pessoas LGBT+, de diferentes idades e realidades sócio-culturais, unidas por um traço em comum: todas já fizeram parte (ou ainda fazem) de alguma instituição religiosa.

As conversas relatam como cada uma dessas pessoas lida com sua fé e espiritualidade, além de discutir a relação entre religião e sexualidade. Todos os participantes são cearenses. O projeto é fruto do Edital Cultura LGBT 2016, da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará.

O filme será lançado online neste domingo, 28 de junho, no site da distribuidora Embaúba Filmes:  embaubafilmes.com.br. E ficará disponível, com acesso gratuito, por duas semanas. A partir do dia 13 de julho, seguirá disponível para locação, no site da Embaúba e em outras plataformas de VOD.

Assista ao trailer:

“As Cores do Divino” é um filme de entrevistas, tendo como inspiração algumas obras de Eduardo Coutinho, como “Santo Forte” (1999) e “As Canções” (2011). O filme é composto por 9 conversas com pessoas LGBT+ de diferentes idades e realidades sócio-culturais, unidas por um traço em comum: todas elas já fizeram parte (ou ainda fazem) de alguma instituição religiosa.

As conversas presentes no filme relatam como cada uma dessas pessoas lida com sua fé e espiritualidade, além de discutir a relação entre religião e sexualidade. Todos os participantes são cearenses. O projeto é fruto do Edital Cultura LGBT 2016, da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará.

Sobre o lançamento (2 semanas de acesso gratuito)

O filme será lançado on-line no dia 28 de junho, no site da distribuidora Embaúba Filmes:  embaubafilmes.com.br. O filme ficará disponível, com acesso gratuito, por duas semanas. A partir do dia 13 de julho, seguirá disponível para locação, no site da Embaúba e em outras plataformas de VOD.

Ficha técnica

As Cores do Divino

Direção: Victor Costa Lopes

Brasil, 2020, 78′

Classificação indicativa – 16 anos

Com Mariínha Pires, Leo da Silva, Baba Cleudo de Oxum, Rosângela da Silva, Keyla de Oliveira, Melissa Reis, Bruno dos Reis, Dario Bezerra, Karine Queiroz, Fernando de Freitas e Vanderlei Nogueira.

Direção e Montagem: Victor Costa Lopes
Produção: Luciana Vieira
Distribuição: Embaúba Filmes
Assistência de Direção: Tarcísio Rocha Filho
Fotografia: Lívia de Paiva
Som: Elena Meirelles
Edição de Som e Mixagem: Lucas Coelho
Trilha Sonora: Guilherme Mendonça
Identidade Visual: Tobias Gaede
Pesquisa: Ed Borges e Isaac Martins

Sobre o diretor

Victor Costa Lopes é formado em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Ceará. Sócio da Orla Filmes, atua como diretor, montador, roteirista e produtor. Dirigiu os curta-metragens Revoada (2019), premiado como Melhor Curta Novos Rumos do Festival do Rio 2019, e De terça pra quarta (2015), vencedor do prêmio da crítica do Janela Internacional de Cinema 2015. Victor também é co-diretor do longa-metragem O Animal Sonhado (2015) e da série documental Identidade #Transvive (inédita). É montador do longa-metragem Inferninho (2018). As Cores do Divino é seu primeiro longa-metragem documental.

2 comments

  1. Belíssimo trabalho,através desse filme,possa ser que as pessoas se humanizem mais é aprendam respeitar e a ver que a lir tem um ser humano,que todos temos que ter respeito uns para com o outro.Estamos momentaneamente encarnado num corpo físico é o espírito não tem sexo,por tanto todos somos iguais.

Deixe uma resposta