“Escola Sem Sentido” estreia no Canal Brasil

125 0

Depois de passar por festivais nacionais e internacionais, o curta Escola Sem Sentido, de Thiago Foresti, estreia amanhã (4/6) na programação do Canal Brasil, às 17h45min. Depois o filme será reprisado em 5/6 (13h), 14/6 (7h), 21/6 (6h30min), 22/6 (7h) e 24/6 (9h30min). O filme também ficará disponível no Globo Play.

A ideia de realizar o curta surgiu no começo de 2018, quando eram efervescentes os debates sobre o movimento Escola Sem Partido. O tema juntou  um grupo de artistas independentes de Brasília (DF) para filmar o roteiro, que apresenta o professor Chicão, que leciona história e é apaixonado pela profissão. Até que uma estudante filma as suas aulas e o acusa de suposta doutrinação ideológica. O caso ganha proporções impensadas na escola e afeta a motivação do professor com o trabalho. Enquanto isso, uma mulher misteriosa faz reflexões sobre a situação de Chicão dentro da sala de aula.

Para Thiago Foresti, que assina roteiro e direção do filme, a ideia do Escola Sem Sentido é propor uma educação plural e democrática. “Acredito que o debate é fundamental na sociedade e na sala de aula. Os professores não podem ser impedidos de abordar determinados temas, como pretende o movimento Escola Sem Partido. O filme começou a ser pensado em 2018, mas sua temática permanece bastante atual”.

O elenco do filme conta com Wellinton Abreu, Pirita Regueira, Marcelo Pelúcio e Beto Galdino. Todo o filme foi colaborativo. Os produtores realizaram uma campanha de financiamento coletivo e conseguiram arrecadar R$ 6 mil. Mesmo com o valor abaixo do pretendido, foi possível realizar o filme por conta de uma mobilização de profissionais do audiovisual.

“Conseguimos apoio de muita gente que se dispôs a trabalhar voluntariamente, além de estabelecimentos comerciais que contribuíram com alimentação e equipamentos que ajudaram na produção”, conta a atriz e produtora Pirita Regueira.

Com um orçamento de R$ 10 mil, o curta foi finalizado em maio de 2019. Uma sessão de estreia aconteceu na capital em julho, no Cine Brasília. Em dezembro, o filme foi exibido na Mostra Brasília BRB de Cinema do 52 Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e ganhou quatro prêmios. Entre eles, o de melhor curta pelo júri oficial e popular.

Deixe uma resposta