Assista ao curta ‘Sais de Prata’, de Tibico Brasil

374 0

O fotógrafo cearense Gentil Barreira revisita suas memórias, coleções e acervo analógico de um tempo particular e revela sua trajetória artística e sua relação com a fotografia, incluindo o processo de criação, as linguagens estéticas e poéticas, as experiências e as experimentações, em documentário a ser lançado neste sábado, 30, no Canal Gentil Barreira, no YouTube. O projeto foi fomentado com recursos da Lei 14.017/2020 – Lei Aldir Blanc – por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza.

Com direção e roteiro de Tibico Brasil; curadoria e participação especial de Patrícia Veloso, o curta-metragem faz parte do projeto Sais de Prata – 1970 a 1990, que apresenta ao grande público a expressiva produção analógica autoral do fotógrafo, composta por mais de 30 obras, entre inéditas e premiadas, que compõem acervos e coleções de instituições culturais do país e do exterior.

A iniciativa possibilita também um resgate, preservação de uma material perecível e que está em risco, garantindo sua permanência e longevidade, e divulgação da produção fotográfica do Ceará realizada há mais de quatro décadas e pouco conhecida do público, pois está resguardada em acervo particular. As imagens especialmente selecionadas, oriundas dos originais cromos nos mais diversos formatos, negativos cor e P&B, passaram por um processo de digitalização e tratamento.

O filme é narrado pelo próprio artista em meio às fotos emblemáticas, o que possibilita uma conversa direta e emocionada sobre seu percurso artístico a partir de imagens que sobreviveram ao tempo, capturadas desde o início de sua experiência com a linguagem fotográfica.

Além do lançamento do documentário, o projeto prevê ainda a realização de palestra voltada a estudantes e professores de uma escola pública em Fortaleza com tema relacionado à produção fotográfica cearense, que será realizada em momento posterior em razão da pandemia.

Veja o filme:

FICHA TÉCNICA
Documentário: Sais de Prata – 1970 a 1990 – Acervo analógico da produção autoral de Gentil Barreira
Direção e roteiro: Tibico Brasil
Curadoria: Patrícia Veloso

Deixe uma resposta