Escola Porto Iracema das Artes realiza Semana da Visibilidade Trans

388 0

A partir de diferentes perspectivas de artistas trans cearenses e de outras partes do País, o Porto Iracema das Artes realiza de 27 a 29 de janeiro a Semana da Visibilidade Trans, com uma programação inteiramente dedicada a debater o tema.  A programação, em formato totalmente virtual, inclui apresentação de performance, debates ao vivo no YouTube e Instagram da Escola e a Mostra Transversa – Presenças Trans no Cinema Brasileiro, que se estende até o dia 31 dejaneiro, disponibilizando 11 filmes que trazem o protagonismo trans no cinema brasileiro contemporâneo.

Mostra Transversa 

Durante cinco dias, de 27 a 31 de janeiro, a Escola vai exibir online e de forma gratuita 11 filmes na Mostra Transversa – Presenças Trans no Cinema Brasileiro, apresentando um pequeno e importante panorama do protagonismo trans no cinema brasileiro contemporâneo, por meio de seus personagens, atores, atrizes, temáticas e de autores e autoras trans por trás das câmeras. Na programação, curtas e longas-metragens selecionados em festivais nacionais e internacionais de destaque, dedicados ou não ao gênero. 

Com curadoria de Lis Paim e Manoela Ziggiatti, com colaboração de Helena
Vieira, os filmes serão disponibilizados sempre a partir das 10h, no site e pelas redes sociais da Escola, por 24 horas. Meu corpo é político, de Alice Riff, e Vaca Profana de René Guerra serão exibidos na quarta-feira, 27.

Já na quinta, 28, será a vez de Fabiana, de Brunna Laboissière, e Tea For Two, de Julia Katharine. Na sexta, 29, será disponibilizado o longa Indianara, de Marcelo Barbosa e Aude Chevalier-Beaumel e os curtas Preciso dizer que te amo, de Ariel Nobre, e Perifericu, de Rosa Caldeira, Nay Mendl, Stheffany Fernanda e Vita Pereira. 

No sábado, 30, a Mostra Transversa segue com a exibição de Limiar, dirigido por Coraci Ruiz, e Aqueles Dois, de Émerson Maranhão.

O domingo, 31, reserva ainda os filmes Maria Luiza, de Marcelo Diaz, e Filme-Catástrofe, de Gustavo Vinagre.

Confira fotogaleria e sinopse dos filmes:

Performance e debates

A Semana da Visibilidade Trans no Porto Iracema das Artes começa na quarta-feira, dia 27, a partir das 18h, com a apresentação de Estudo sobre Boi n° 1. A performance é um experimento feito durante o processo da pesquisa “Comicidade e questões de gênero: corpos femininos e LGBTs na comicidade popular”, protagonizada por Hesse Santana, que, a partir das provocações da tutora Cibele Mateus, realiza um estudo cênico refletindo sobre o Boi e sua própria condição enquanto homem trans.

A partir da performance, na sequência o tema Gênero: a tradição e o contemporâneo será debatido por Pedra Silva, artista multilingue da atual edição do Laboratório de Teatro, que se junta à artista visual Sy Gomes, do Laboratório de Artes Visuais, e a Hesse Santana, do Coletivo Yabás, também do Laboratório de Teatro 2020-2021. A exibição da performance e o bate-papo serão transmitidos no Canal do Porto Iracema no YouTube.  

Na quarta-feira, dia 28, os debates seguem no Instagram da Escola. A partir das 16h, uma edição especial do Entre Telas Artes Visuais, com o tema Travestis não são gestadas em 9 meses, recebe a travesti e artista visual Vita da Silva.

Natural de Arneiroz, no Sertão dos Inhamuns, ela vai abordar como uma transição de gênero é também um percurso de vida e arte, uma disputa pelo direito a nomear-se de Travesti, junto a um movimento de narrativas contra-hegemônicas, passos de uma revolta em curso. A mediação será de Aline Albuquerque, coordenadora do Laboratório de Artes Visuais. 

Às 19h, no mesmo dia, o Entre Telas Música traz a cantora, compositora, atriz e intérprete trans não-binária, Moon Kenzo. Artista do Laboratório de Música com o projeto AMARGA, sob tutoria de Badsista, ela utiliza a metáfora do rio que corta sua cidade, o Acaraú, para discorrer sobre a trajetória trans em Sobral. A conversa Transfluência – O rio do corpo como assentamento será mediada por Mona Gadelha, coordenadora do Lab Música. 

Já na sexta-feira, 29, Dia da Visibilidade Trans, a programação inicia com o debate Dramaturgias Trans no cinema e na internet. O bate-papo vai reunir Faela Maya, mulher trans de Jaguaribe, interior cearense, que vem fazendo sucesso nas redes sociais com a web novela Pobreza Brasil, e a artista multilinguagem, curadora, mestra em Artes pela UFC, Noá Bonoba. O encontro será transmitido pelo YouTube do Porto Iracema, a partir das 15h, e terá mediação de Helena Vieira. 

A programação de debates será encerrada com a live Presenças Trans no Cinema: Direção, Personagem e Atuação, com a participação de Julia Katharine e Fabiana Camila Ferreira. Na conversa, também mediada por Helena Vieira, uma diretora-atriz e uma atriz-personagem dialogam a partir de suas experiências e posições no cinema. A invisibilidade histórica das pessoas trans, para além de ocultar as oportunidades, oculta também as realizações.

Partindo dos filmes brasileiros Fabiana, Tea for Two e de outras experiências que conjugam a arte e a vida, as convidadas vão discutir com o público sobre atuação, direção, a participação no mercado cinematográfico, e, principalmente, sobre as composições poéticas de si mesmas.

Confira fotogaleria dos participantes:

SERVIÇO 

O quê: Semana da Visibilidade Trans no Porto Iracema das Artes  

Quando: 27 a 29 de janeiro 

Onde: YouTube e Instagram da Escola

27 a 31 de janeiro 

Mostra Transversa – Presenças Trans no Cinema BrasileiroDe 27 a 31 de janeiro > Site e redes sociais da Escola

Filmes serão disponibilizados sempre a partir das 10h, por 24 horas.

27 de janeiro – Quarta-feira 

Abertura da Semana da Visibilidade Trans

Apresentação da performance Estudo sobre Boi n° 1, com Hesse Santana (Coletivo Yabás)

Debate Gênero: a tradição e o contemporâneo, com Hesse Santana, Pedra Silva e Sy Gomes

18h > YouTube do Porto Iracema das Artes 

28 de janeiro – Quinta-feira

Entre Telas – Artes Visuais – Travestis não são gestadas em 9 meses

Com Vlita da Silva e mediação de Aline Albuquerque 

16h > Instagram @portoiracemadasartes

Entre Telas – Música – Transfluência – O rio do corpo como assentamento

Com Moon Kenzo e mediação de Mona Gadelha

19h > Instagram @portoiracemadasartes

29 de janeiro – Sexta-feira

Debate Dramaturgias Trans no cinema e na internet

Com Faela Maya e Noá Bonoba, mediação de Helena Vieira

15h > YouTube do Porto Iracema das Artes  

Debate Presenças Trans no Cinema: Direção, Personagem e Atuação

Com Julia Katharine e Fabiana Camila Ferreira, mediação de Helena Vieira

19h > YouTube do Porto Iracema das Artes  

Deixe uma resposta