Olhar de Cinema anuncia mostras Olhares Brasil e Mirada Paranaense

128 0

De 7 a 15 de outubro todo o Brasil terá a oportunidade de conhecer o Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba. Com a atual situação do País e do mundo, com o isolamento e salas de cinema ainda fechadas, a 9ª edição do evento acontecerá online possibilitando um novo alcance de público. Entre as mostras do festival estão a Olhares Brasil, uma seleção especial com filmes nacionais que vêm se destacando ao longo de festivais, e a Mirada Paranaense, com um recorte da recente produção do estado.

Os diretores do festival Antônio Junior e Eugenia Castello falaram sobre a expectativa para o novo formato e destacaram o lado positivo de alcançar um público que muitas vezes não pode estar presente no festival.

“Claro que não estar na sala de cinema gera uma relação completamente diferente, mas é possível participar do festival, e estamos tentando transpor para esse universo online diversas das atividades presenciais que a gente tinha”, explica Antônio.

Segundo ele, “O festival mudou pouco, as mostras quase todas continuam intactas e com a sua quantidade de filmes. Vamos fazer alguns ajustes em uma ou outra, cortar algumas que não fazem sentido no online, mas as outras atividades paralelas: oficinas, seminários e Curitiba_Lab estão todas mantidas “.

“Entendemos que é uma edição excepcional e tanto nós como o público estaremos vivenciando um Olhar de Cinema como nunca vimos antes, mas com o mesmo cuidado com a seleção, filmes, público e convidados”, afirma Eugenia Castello.

Para ela, “Se por um lado a gente pensa num aspecto negativo, de não poder ter algo tão característico do Olhar, que são os encontros presenciais, o público e as salas lotadas; por outro, agora a gente tem a oportunidade de ser conhecido pelo Brasil inteiro”.

Confira a lista completa de selecionados para as duas mostras:

OLHARES BRASIL

LONGAS-METRAGENS

  • Um Animal Amarelo (Brasil/Portugal/Moçambique, 2020, 115 min.), de Felipe Bragança
  • Cabeça de Nêgo (Brasil, 2020, 86 min.), de Déo Cardoso
  • Canto dos Ossos (Brasil, 2020, 89 min.), de Jorge Paulo e Petrus de Bairros
  • Cavalo (Brasil, 2020, 85 min.), de Raphael Barbosa e Werner Salles Bagetti
  • Fakir (Brasil, 2019, 92 min.), de Helena Ignez
  • Sertânia (Brasil, 2019, 97 min.), de Geraldo Sarno
  • Yãmĩyhex: as mulheres-espírito (Brasil, 2020, 76 min.), da Associação Filmes de Quintal

CURTAS-METRAGENS

  • Enraizadas (Brasil, 2019, 14 min.), de Juliana Nascimento e Gabriele Roza
  • Inabitável (Brasil, 2020, 20 min.), de Matheus Farias e Enock Carvalho
  • Mãtãnãg, a Encantada (Brasil, 2019, 14 min.), de Shawari Maxacali e Charles Bicalho
  • Minha História É Outra (Brasil, 2019, 22 min.), de Mariana Campos
  • A Morte Branca do Feiticeiro Negro (Brasil, 2020, 10 min.), de Rodrigo Ribeiro
  • Os Últimos Românticos do Mundo (Brasil, 2020, 23 min.), de Henrique Arruda
  • O verbo se fez carne (Brasil, 2019, 6 min.), de Ziel Karapotó

MIRADA PARANAENSE

LONGA-METRAGEM

  • A Alma do Gesto (Brasil, 2020, 66 min.), de Eduardo Baggio e Juslaine Abreu-Nogueira

CURTAS-METRAGENS

  • Além de Tudo, Ela (Brasil, 2019, 10 min.), de Pedro Vigeta Lopes, Pâmela Regina Kath, Mickaelle Lima Souza, Lívia Zanuni
  • Aonde Vão os Pés (Brasil, 2020, 14 min.), de Débora Zanatta
  • Cancha – Domingo é dia de jogo (Brasil, 2020, 18 min.), de Welyton Crestani
  • Cor de Pele (Brasil, 2019, 3 min.), de Larissa Barbosa
  • E no rumo do meu sangue (Brasil, 2019, 4 min.), de Gabriel Borges
  • Exumação da Arte (Brasil, 2019, 14 min.), de Maurício Ramos Marques
  • Meia Lua Falciforme (Brasil, 2019, 22 min.), de Dê Kelm e Débora Evellyn Olimpio
  • A Mulher que Sou (Brasil, 2019, 15 min.), de Nathália Tereza
  • Napo (Brasil, 2020, 17 min.), de Gustavo Ribeiro
  • Seremos Ouvidas (Brasil, 2020, 13 min.), de Larissa Nepomuceno

SERVIÇO
Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba
De 7 a 15 de outubro

Passaporte Acesso Livre

Até o dia 2 de setembro, estão abertas as inscrições para o Passaporte Acesso Livre. Elas podem ser feitas em formulário no site www.olhardecinema.com.br e as vagas limitadas. Os cadastros serão submetidos a um processo de seleção que observará a diversidade, tendo como foco a participação de pessoas de diferentes regiões e realidades sociais.

Deixe uma resposta